Como Fazer Imposto de Renda. 2018.

Há muita matéria sobre como fazer imposto de renda. Todas muito técnicas. Como recebo muitas ligações sobre o tema, resolvi falar sobre 5 temas indispensáveis para que você não tenha problema com o leão.

 

1- VARIAÇÃO PATRIMONIAL

 

Antes de fazer sua declaração faça uma planilha ou mesmo no papel de pão, sobre quais os bens comprou em 2017. Carros, imóveis, ações, aumento de capital em empresas. Não pense em bens de consumo, mas em bens que são registrados em órgãos públicos, também chamados de bens de raiz. Tudo que o poder público tenha acesso e que tenha sido comprado com documentos. 

 

Some o valor da aquisição. Agora, vá até a declaração do ano anterior e veja qual foi a diferença. Ou seja o que aumentou.

 

Esse valor do aumento patrimonial você precisa ter renda para o cobrir. Precisa ter havido dinheiro para comprar, porque do contrário como você o comprou?

 

Sim, você me dirá Dr. Juvenil Alves, eu o comprei a prazo. Comprei "fiado". Então, não precisa ter renda, mas você terá que declarar a dívida da mesma forma  e com quem a contraiu. Lembre-se que você terá que ter renda no futuro para cobrir essa diferença. Tudo dentro do que foi combinado com o seu vendedor. Ele também deverá declarar o crédito que tem com você. Se você declara que o deve, ele deverá declarar que tem crédito. 

 

Você também poderá ter adquirido com empréstimo bancário. Então a situação é a mesma. Declare o débito que tem com o banco. 

 

Se comprou o carro ou ou outro bem financiado, declare as parcelas que pagou em 2017. Então você deverá ter renda para cobrir o que foi pagando. 

 

Se a aquisição foi para a família, declare a parte que você pagou e exija que seu familiar também declare a dele, ainda que o bem esteja só em seu nome. 

 

Sim, pode acontecer de haver um condomínio. Para a Receita não há problema de que haja mais de um dono. Isso é questão de direito civil. Para a Receita interessa que o valor gasto para a compra tenha lastro idôneo.

 

Não se iluda, toda escritura que você faz em cartório a Receita já tem cópia da mesma. O cartorário é obrigada a passar. 

 

Vai uma dica. A Receita sabe também da procuração que você outorgou para compra de imóvel.  Então contratos de gaveta podem não ficar tão engavetados como no passado.

 

Em matéria de Imposto de Renda, há 2 dicas infalíveis. Seja Franciscano e não compre nada. Ou se desejar ser Trumpiano se organize. Não adiantar fingir de monge e ostentar riquezas.

 

Penso ter abordado as principais questões, mas falar comigo é fácil. E-mail de Juvenil Alves é drjuvenil@gmail.com. Posso esclarecer outras dúvidas sobre como fazer o imposto de renda. 

 

E se precisar nosso escritório de advocacia tributária pode fazer o seu imposto de renda e até mesmo ajudar a endireitar a vida patrimonial e melhorar o namoro com o leão.

 

2- CONTA BANCÁRIAS. O ATO FALHO QUE O LEÃO ESPERA PARA TE ABOCANHAR

 

A movimentação financeira de sua conta é o seu exame de sangue para a Receita Federal. Ela sabe até a taxa da glicose. 

 

Portanto, ilustre, faça uma planilha de todo o depósito feito em sua conta. Se foi empréstimo, declare-o como empréstimo. Se foi transferência entre sua conta, ou também chamada de mesma titularidade, não há aumento patrimonial, então não há problema. 

 

Se foi para "ajudar" sua empresa em momento de dificuldade, é preciso pensar como declarar isso. Hoje em dia tem sido comum que pessoas físicas são obrigadas a lançar mão de seu crédito para "salvar" empresas. Vivemos em época de ditadura de quase tudo, inclusive do fisco. Há protestos, Cadim e tudo mais para arruinar o contribuinte. Portanto, faça na planilha se a entrada de dinheiro foi para cobrir a empresa. Se assim foi, mesmo sendo entrada não houve aumento patrimonial para sua pessoa física. Foi uma situação ocorrida, que embora possa ser atípica, não significa aumento patrimonal. 

 

Sempre recomendo : Tenha anotada na planilha que o dinheiro foi para a empresa e que esta pagou isto ao aquilo com o dinheiro. Não espere que sua empresa tenha livro de diário para demonstrar isso, porque não terá. Empresas em crise, já não fazem mais diário (alias nem tem documento para isso). A empresa poderá acabar antes, mas sua pessoa física subsistirá. Guarde isso a 7 chaves, hoje no Google Cloud e precisará em algum momento. 

 

Tudo que você não encontrar justificativa para a entrada deve ser examinado. Se foi mesmo renda, se foi serviço prestado e não dinheiro da pessoa jurídica, então deve pensar como declarar no seu IR. 

 

Há empresas com contas bloqueadas ou que tem medo do SISBACEN (ferramenta maldita - principalmente na mão de Juizes do Trabalho), portanto se utilizou compreensivelmente a sua conta para empresa, não há aumento patrimonial seu e sim uma figura de natureza cível que pode não ter reflexo no IR.

 

Cuidado redobrado com sua conta bancária. Caso queira trocar idéia ou mesmo consultar sobre tema que não coloquei aí acima, é só mandar e-mail drjuvenil@gmail.com... E-mail de Juvenil Alves

 

3- RECIBO DE MÉDICO. RECEITA VELHA. 

 

Recibo de médico para abater imposto. Dentista. Veja o limite que a Receita Exige. Não se iluda em eventualmente simular alguma situação. Essa é a conta mais monitorada da Receita, porque ela sabe o valor que o médico declarou e o mesmo acontece com o dentista. 

 

4- CASA EM CONSTRUÇÃO. COMO DECLARAR 

 

Imóvel em construção você deve declarar o valor que foi aplicando na obra, assim ao término da construção a mesma estará com o seu valor integral declarado.

 

5- COMO NÃO TER PROBLEMA COM O IMPOSTO DE RENDA

 

Todos pensam no IR somente ao fazer a declaração. Para o próximo ano não faça mais isso. Pense na sua vida tributaria em novembro ou no máximo dezembro do ano anterior. Planeje se vai comprar bens, como vai auferir a renda. Se for empresário a simples troca de regime tributário na empresa, pode beneficiar a sua pessoa física.  Ou mesmo transfira as aquisições de alguns bens para empresa, porque muitas vezes tais bens são usadas em benefício da própria empresa. 

 

Para adquirir automóveis tenho uma moderna recomendação. Não os adquira. Procure ler sobre viver sem carros e viver com carros de aplicativos. Para quem não viaja muito e só vive em cidades, como São Paulo, por exemplo é melhor não ter carros. 

 

Antes de adquirir imóveis faça grandes reflexões. Sobre o valor da aquisição e seu impacto tributário, inclusive com escrituras e tudo mais. Não deixe de pensar nos problemas que seus familiares gerarão após sua morte para brigar pelos imóveis. 

 

Depois de tudo isso. Imposto de Renda é matemático. Aumentou o patrimônio tem que haver receita para cobrir. 

 

E, o mais importante tenha tudo anotado para eventual explicação. 

 

Quem desejar tirar alguma dúvida é só me escrever . drjuvenil@gmail.com

 

ASS. JUVENIL ALVES. 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

J.A. @ ADVOGADOS - BELO HORIZONTE . SP. RIO. BRASILIA