Protesto de Titulos da Divida Tributária. Protestos de C.D.A

January 18, 2016

PROTESTO DE TITULOS DE DIVIDA ATIVA TRIBUTÁRIA.

 

Momentos sombrios para o Contribuinte. 

 

 

 

Nos últimos tempos há muito questionamento sobre os protestos de títulos da dívida tributária. Pergunta-se: Como fazer com os protestos de títulos da dívida tributária. Indaga-se também, se o protesto da dívida tributária é inconstitucional.

 

Nos primeiros anos de minha advocacia, eu balizava a expectativa de sucesso pela constitucionalidade ou inconstitucionalidade de alguma norma.

Confesso que nos últimos anos, a vida forense me obrigou a pensar que a inconstitucionalidade não está no que estudamos ou que lemos nos melhores livros. Está no que o Juiz entende. E, o pior, em matéria de arrocho fiscal, os Juízes estão quase sempre do lado do fisco. Todo cuidado é pouco.

 

Nesse cenário, o protesto de títulos tributários tem crescido cada vez mais no Brasil, reduzindo a pó o direito dos contribuintes.

 

Inobstante, continuo a entender que a lei 12.767 que modificou o artigo 1º da lei 9492 de 1997, em seu artigo 25, é inconstitucional, porque a lei 12767 é inconstitucional? Porque teve tramitação irregular. Numa medida provisória, que tratava de concessão de energia elétrica, foi enfiado uma “emenda jabuti” que criou esse monstrengo jurídico.

 

Além do mais, a dívida tributária fica majorada, porque o cartório cobra uma taxa extra. O Tributo só pode ser aumentado por lei e não pelo cartório.

Vejo ainda como ilegal a renúncia adotada pelo fisco em receber o crédito, no momento em que o mesmo se encontra em cartório. Fisco não pode renunciar ao recebimento, porque trata-se de direito indisponível.

 

Ainda percebo, que a CDA não precisa de protesto para ter força executiva, sendo válido afirmar que os protestos de títulos de dívida ativa são pretexto para coagir o contribuinte a pagar.

 

Alguns Tribunais estão reconhecendo o direito do contribuinte e determinam a sustação do protesto, mas a maioria (sobretudo federais), estão julgando em favor do fisco e mantendo o protesto.

 

Como fazer em casos tão delicados de protesto de títulos fiscais? Recorrer ao Judiciário para sustar o protesto. Caso seja negado, sugiro oferta de bens e outro processo para sustar os efeitos do protesto.

 

Além do mais, na existência de dívida ativa, o melhor é o contribuinte antecipar e discutir na esfera judicial a incidência. Existindo ação em andamento, seria um excelente motivo (além do que está acima), para a tentativa de sustar o protesto.

 

Em momentos tão delicados quanto os atuais, que o fisco está muito voraz para sustentar os caprichos e a corrupção da União Federal, planejar a gestão tributária de forma adequada, será a única maneira de não fechar as portas. É sonho de verão acreditar que por parte da política fiscal, haverá algo em benefício de contribuinte.

 

Hércules seria o único que suportaria a carga tributária brasileira no momento, que vem acompanhada de pressão, ilegalidades e atos coercitivos, cíveis e criminais. O protesto de títulos da dívida ativa é utilizado como meio de coação para arrecadar.

Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes
Please reload

J.A. @ ADVOGADOS - BELO HORIZONTE . SP. RIO. BRASILIA